You are currently viewing Pilares do ESG: 7 Livros para Conhecer

Pilares do ESG: 7 Livros para Conhecer

Chegou a hora de se aprofundar nos pilares do ESG com leituras importantes sobre governança, responsabilidade social e sustentabilidade.

Tempo de leitura: 7 minutos.

Uma das siglas mais comentadas da atualidade, o ESG (Environmental, Social and Governance) é composto por uma série de princípios que contribuem principalmente com a redução dos impactos ambientais, a construção de uma sociedade igualitária e o desenvolvimento de corporações reconhecidas pela transparência e responsabilidade.  

A importância de tais ações aumentou o interesse pelo tema, transformando o conceito em protagonista nos círculos corporativos. Empresas de diversos portes compreenderam que a aplicação desses valores é um passo fundamental na direção de um futuro melhor.

No entanto, a implementação assertiva dos pilares que constituem o ESG é influenciada por uma etapa muito importante: o conhecimento. Pensando nisso, nós selecionamos 7 livros que falam sobre soluções ecológicas, governança e sustentabilidade social de forma prática e atual.

Capitalismo Consciente: Como Libertar o Espírito Heroico dos Negócios

Autores: John Mackey e Raj Sisodia

Na falta de um livro que aborda o ESG em sua totalidade, é possível encontrar um substituto à altura nessa obra. Afinal de contas, ela dialoga com praticamente todos os temas que compõem esse conceito socioeconômico.

No decorrer de Capitalismo Consciente, John Mackey e Raj Sisodia utilizam a aplicação de quatro princípios – propósito maior, integração dos stakeholders, liderança consciente, cultura e gestão conscientes – como ponto de partida para uma crítica necessária ao capitalismo tradicional.

Simultaneamente, eles constroem a base de uma solução que substitui o lucro pela construção de valor, reunindo empresários, colaboradores, ambientalistas, fornecedores e membros atuantes da comunidade em torno de um futuro mais humano, cooperativo e sustentável.

Um livro decisivo para gestores que desejam implementar os pilares do ESG e se comprometer com uma tendência que deve transformar a sociedade como um todo.

Pilares do ESG
Foto: Unsplash

O jeito Disney de encantar os clientes: Do atendimento excepcional ao nunca parar de crescer e acreditar

Autor: Disney Institute

Por mais que as questões ambientais ocupem um papel de destaque, o ESG também é movido pelo bem-estar dos seres humanos. Sejam eles colaboradores da empresa, sejam parte da comunidade, sejam clientes.

Produzido por diversos profissionais que fazem parte da Disney, esse livro se dedica a apresentar práticas empresariais voltadas à criação de experiências incríveis. Um pilar que faz parte não só do ESG, mas também das relações de consumo que marcam a sociedade atual.

Entre as lições que se destacam, estão: a importância do planejamento; a necessidade de escutar quem está no seu entorno; a atenção constante aos detalhes e a busca por ações que marquem a vida das pessoas.

Uma série de propósitos e atitudes que podem ser aplicadas tanto nas esferas sociais, como a relação da organização com a comunidade, quanto na construção de uma governança transparente, íntegra e respeitosa.  

O Fim da Pobreza

Autor: Jeffrey Sachs

Escrito por Jeffrey Sachs (que já foi considerado uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time), O Fim da Pobreza é uma tentativa de solucionar um dos grandes problemas da humanidade: a miséria.

Intercalando histórias emocionantes com análises técnicas, ele inicia um diálogo crucial sobre desigualdade social e falta de empatia. Ao mesmo tempo, Sachs expõe, por meio de dados, os motivos que impedem qualquer transformação, mantendo os países pobres nesse lugar estagnado enquanto os mais desenvolvidos mantêm um crescimento constante.

Para completar, o economista propõe soluções baseadas no desenvolvimento sustentável e na ajuda humanitária. Entre os diversos desafios econômicos que preenchem o caminho, essas são as propostas com maior probabilidade de acerto.

Apesar de ter sido escrito há cerca de quinze anos, esse livro apresenta um panorama atual e decisivo para empresas cujo objetivo é fazer parte dessa corrente que valorize o ser humano e as comunidades onde estes estão inseridos.  

Pilares do ESG

Empresas Humanizadas: Pessoas, Propósito, Performance

Autores: David B. Wolfe, Jag Sheth e Raj Sisodia

 Organizado por três especialistas em gestão empresarial (incluindo um dos autores de Capitalismo Consciente), essa obra também aborda a substituição do lucro por elementos como paixão e propósito.

Ou seja, em conjunto com o crescimento econômico, as empresas humanizadas desejam criar um mundo melhor a partir das suas ações e decisões. Para isso, investem na proteção do meio ambiente, na criação de ambientes de trabalho saudáveis, na construção de relacionamentos que beneficiam todos os envolvidos e no desenvolvimento de comunidades marcadas pelo bem-estar.

Além disso, o livro apresenta estudos de caso protagonizados por empreendimentos que estão se destacando graças à geração de valor. Uma ótima oportunidade de aprender sobre alguns pilares do ESG com organizações que entenderam as vantagens dessa abordagem consciente.

Economia Circular: conceitos e estratégias para fazer negócios de forma mais inteligente, sustentável e lucrativa

Autora: Catherine Weetman

A nossa sociedade vive em um modelo de consumo linear, uma vez que os bens são produzidos, adquiridos e logo depois descartados. Com o aumento da população mundial, esse sistema nos obrigará a enfrentar dois problemas latentes: o fim de alguns recursos naturais e o acúmulo de resíduos sólidos.

Para evitar tais consequências, Catherine Weetman estabelece as bases para um novo conceito estratégico: a economia circular. Uma mudança sistêmica que substitui o descarte pela reutilização com o intuito de minimizar a destruição dos ecossistemas.

O livro funciona como um mapa de diretrizes para a próxima década, reunindo estudos de caso, conceitos similares (como a economia compartilhada) e outras questões pertinentes. Uma obra que conversa com o presente ao mesmo tempo em que aponta os caminhos para um futuro mais sustentável e lucrativo.

Pilares do ESG
Foto: Freepik

O Capitalismo na Encruzilhada

Autor: Stuart Hart

Outra obra que nasceu com o objetivo de criticar os modelos econômicos tradicionais, O Capitalismo na Encruzilhada tenta conciliar o aumento das riquezas, as preocupações ambientais e o desenvolvimento de uma sociedade saudável.

Stuart Hart admite que essa articulação harmônica é um dos maiores desafios da humanidade, porém não abandona a causa. Ele faz um bom trabalho de mapeamento do presente, cria debates acerca das obrigações que devem ser assumidas pelas empresas e aborda temas – como geração de valor e  propósito – que se tornaram peças-chave em outras obras.

Considerando que os primeiros exemplares foram publicados em 2006, podemos dizer que Hart contribuiu com a origem de uma discussão cada vez mais atual e urgente. Uma leitura interessante para quem anseia entender alguns conceitos que estabeleceram os pilares do ESG como soluções viáveis e necessárias.  

Governança, Riscos e Compliance: Mudando a Conduta nos Negócios

Autor: Marcos Assi

Voltado exclusivamente para o âmbito da governança, esse livro discute estruturas organizacionais, práticas utilizadas com frequência no mercado e escândalos de corrupção corporativa por uma ótica profissional e crítica.

O objetivo é reunir o processo decisório, a estruturação de processos, a definição de responsabilidades, a gestão de riscos, a reputação da empresa, o monitoramento financeiro e o cumprimento de normas em uma obra que consegue ser didática e profunda em proporções semelhantes.

Uma leitura que contribui com o desenvolvimento de organizações éticas e comprometidas com todas as partes interessadas. Dois pilares fundamentais na construção desse futuro em que as marcas serão exemplos de sustentabilidade e geração de valor nas comunidades.


Já faz algum tempo que os pilares ambientais, sociais e empresariais do ESG estão influenciando as decisões de investidores e consumidores. Os empreendimentos que prestam atenção na evolução desse conceito e na sua implementação se destacam perante a concorrência.

No entanto, é sempre bom lembrar que o desenvolvimento sustentável não é uma moda passageira. As empresas que não se engajarem nessa luta serão substituídas por concorrentes que investiram, desde já, na conciliação entre lucro, meio ambiente e bem-estar global.


Quer conhecer outros conceitos com potencial para transformar o futuro do planeta? Acesse o nosso Blog e faça parte desta mobilização em prol do desenvolvimento sustentável. 

Deixe um comentário