You are currently viewing Pandemia: 9 Dicas para Empreender Durante a Crise

Pandemia: 9 Dicas para Empreender Durante a Crise

Fique por dentro de algumas dicas que vão te ajudar a empreender durante a pandemia.

Tempo de leitura: 8 minutos

Em momentos de crise econômica, como a causada pela pandemia da Covid-19, o mercado se retrai e o desemprego aumenta. Porém, em situações como essa, observa-se que os brasileiros tendem a buscar e a criar boas ideias empreendedoras para manter sua renda e honrar todos seus compromissos.

Mas, Afinal, O Que É Um Empreendedor?

O empreendedor pode ser definido como um motor da economia, ou seja, alguém que é capaz, como definido pelo renomado economista Schumpeter, de desenvolver a economia, realizar inovações e aproveitar oportunidades de negócios.

Uma definição simples de um indivíduo empreendedor é feita por Filion:

“ Um empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza visões” (Filion, 1991).

Atualmente são consideradas duas categorias de empreendedores, sendo elas:

  • O empreendedor voluntário: É o indivíduo que possui alguma motivação para empreender (possui algum conhecimento específico e deseja mostrar essa habilidade para a sociedade, por exemplo).
  • O empreendedor involuntário: Se caracteriza por ser o indivíduo que é forçado a empreender por motivos que sejam contra sua vontade (pessoas que perdem o emprego e não possuem outra fonte de renda, por exemplo).

Empreendedorismo Em Tempos De Pandemia

Com a pandemia da Covid-19, o Brasil passa por um caos na saúde pública e na economia. De acordo com o último levantamento do PNAD-19, programa do IBGE lançado para mensurar o impacto da pandemia, o país possui uma taxa de desemprego de 14,2%.

Porém, de acordo com o Mapa de Empresas fornecido pelo Ministério da Economia, em seu último levantamento, no período de janeiro até agosto de 2020, mais de um milhão e quatrocentas mil empresas foram criadas.

Esse fato reforça a tendência que o brasileiro possui de se adaptar a novas situações, como o distanciamento social, aderir a novos hábitos, tais como o home office e criar negócios para conseguir um faturamento extra ou até mesmo ser a sua principal fonte de renda.

Um homem com máscara entregando pizza.
O espírito empreendedor cresce em momentos de crise, como a pandemia.

Taxa De Mortalidade De Novas Empresas

Ainda que o grande número de empresas criadas seja um fator positivo para a atividade empreendedora e para a economia brasileira, a taxa de mortalidade das empresas é muito grande.

No Brasil, segundo o IBGE, cerca de uma em cada cinco empresas encerram suas atividades com menos de um ano de operação.

De acordo com um estudo realizado pelo Sebrae, a categoria de empreendedor apresentada na maioria das empresas que encerram suas atividades é o empreendedor do tipo involuntário, ao qual, como já mencionado, começa a empreender por necessidade. Essa é a maior faixa de novos empreendedores que surgem durante tempos de crise.

Visando melhorar o índice de sobrevivência das empresas, auxiliar todos aqueles que possuem boas ideias de empreendedorismo e desejam empreender durante a crise, elaboramos uma lista com 9 dicas valiosas para quem pensa em empreender nesse cenário de pandemia. Vamos conferir quais são elas!

Jovem estudando suas anotações em uma parede
Algumas dicas valiosas podem fazer que seu negócio tenha muito sucesso.

1. Realize Pesquisas De Mercado

A pesquisa de mercado é uma ferramenta que visa auxiliar o empreendedor a conhecer melhor seu negócio, o mercado que se está inserido e a desenvolver estratégias para todas as áreas de seu negócio, tais como a produção, publicidade, distribuição e preço.

Através de uma pesquisa de mercado, é possível obter dados valiosos, tais como:

  • Identificação de problemas e oportunidades para a implantação de um novo negócio;
  • Produtos ou tipo de serviços que possuem a maior chance de sucesso;
  • Pontos fracos e fortes dos concorrentes.

O método mais utilizado para realizar a pesquisa de mercado é o quantitativo. Nesse método, a pesquisa é realizada através de questionários, que são previamente elaborados e estudados para que todas as informações que se deseja conhecer do seu negócio possam ser captadas. 

Em posse desses questionários, os mesmos podem ser aplicados em potenciais clientes, fornecedores e concorrentes. A pesquisa pode ser realizada em locais de movimentação de possíveis consumidores ou pela internet por meio de formulários online.

2.Faça Um Plano De Negócios

O plano de negócios é um documento que descreve a empresa e seus objetivos sob a ótica dos mais diversos setores, tais como, clientes, fornecedores, distribuidores, sócios e instituições de financiamento.

Através da elaboração de um plano de negócios, o empreendedor pode examinar com detalhes sua empresa, fazendo com que suas futuras decisões sejam embasadas em fatos e informações, diminuindo o risco de se tomar atitudes equivocadas.

De acordo com Dolabella, em seu livro para empreendedores “O Segredo de Luísa”, um plano de negócios deve conter um descritivo para os seguintes itens:

  • Futuro do negócio: Quais são os objetivos da empresa, como alcançá-los e qual o caminho que se deve traçar para diminuir as incertezas e riscos.
  • Descrição do negócio: Os motivos que pautam as oportunidades enxergadas, como se pretende aproveitá-las e qual será o plano para que se consiga captar e gerenciar todos os recursos necessários.

Um dos grandes motivos da alta taxa de mortalidade de uma empresa é o lançamento de produtos ou serviços sem o devido estudo. 

A elaboração de um plano de negócios é uma ferramenta poderosa para diminuir o risco de insucesso da empresa, pois possibilita ter uma visão clara sobre o negócio em todas suas esferas, desde a parte operacional até a contábil. A partir dessas informações, o empreendedor pode decidir se o negócio é viável para se colocar em prática ou não.

Deve-se atentar que o plano de negócios precisa ser sempre atualizado à medida que a empresa consegue evoluir ou surgem novas oportunidades e informações em seu ramo de atuação.

3.Tenha Uma Presença Online

Atualmente, seus potenciais clientes podem estar a milhares de quilômetros de distância e ter conhecimento de sua empresa de uma forma muito mais rápida e eficaz pela internet se comparado ao público que não está na rede e vive a poucos metros de seu negócio.

Através de estratégias de marketing digital, é possível realizar campanhas publicitárias para um público específico, obter todas as métricas de suas ações, aperfeiçoá-las e realizar a prospecção de muito mais clientes simultaneamente.

É altamente necessário que se possua páginas comerciais em redes sociais, tais como o Facebook e Instagram. Por meio dessas redes, pode-se produzir conteúdo interessante que cative seu público e faça com que as pessoas guardem o nome de sua empresa como uma referência no ramo de atuação.

Computador mostrando métricas de marketing digital
Possuir uma presença online é essencial em tempos de pandemia.

Não se preocupe em possuir logo no início o melhor equipamento e estrutura para começar a produzir conteúdo. Desde que possua uma boa ideia para empreender, sempre haverá um público que irá necessitar de seu serviço ou produto.

No início, seu maior diferencial sobre empresas grandes de seu ramo de atuação é a proximidade da relação com o cliente. Seu produto pode suprir uma necessidade específica de certo público, dessa forma, sua comunicação com o cliente deve ser a mais personalizável possível.

4.Utilize Sites Para Prestadores De Serviços

Caso você realize algum serviço, é muito provável que alguém esteja precisando da sua ajuda. E se existissem plataformas que conectem possíveis clientes com os prestadores de serviço? A verdade é que esses sites já existem.

Plataformas de freelancers, tais como Workana, 99Freelas, Contentools, entre outras, possuem uma vasta gama de áreas de atuação onde se pode captar clientes, indo de pessoas que precisam de um curso para violão até clientes que necessitam da elaboração da planta de uma casa.

Possuir um cadastro nessas plataformas, principalmente no início de seu negócio é extremamente recomendado, pois além de facilitar a conquista dos primeiros trabalhos, abre as portas para parcerias mais duradouras com os clientes.

5.Entre Em Contato Com Instituições De Apoio Ao Empreendedor

Atualmente, existem várias instituições que têm como objetivo apoiar o empreendedor, principalmente o iniciante, a gerenciar e melhorar seu negócio.

Instituições como o Sebrae, Instituição Amiga do Empreendedor (IAE), Aliança Empreendedora, Rede Mulher Empreendedora (RME), entre muitas outras, fornecem suporte para todas as áreas de seu negócio, contando inclusive com consultorias gratuitas.

O apoio dessas instituições é essencial, principalmente no início do negócio, visto que o empreendedor possui uma ideia de negócio, porém, muitas vezes não possui conhecimento de gestão suficiente para organizar todas as estruturas da empresa.

empreender na pandemia
Instituições de apoio ao empreendedor podem ser de grande importância para o sucesso do negócio.

6.Aceite Feedback

Quando sua empresa realiza uma venda ou presta um serviço para algum cliente, peça o feedback de toda a experiência dele com seu produto e o receba da melhor forma possível, mesmo se a avaliação for uma crítica.

Ao receber um feedback, o cliente está dizendo a verdade dele sobre seu produto ou serviço. Essa avaliação pode se confirmar ou não ao ser confrontada com o feedback de outros clientes.

Essas avaliações permitem a adaptação do produto ou serviço para que sejam cada vez melhores e conquistem maior destaque.

7.Valorize Seu Cliente

Com um número de empresas criadas maior a cada dia, o mercado está cada vez mais disputado e os clientes estão cada vez mais exigentes com a qualidade do produto e a experiência durante todo o processo de compra e pós-venda. 

Dessa forma, é essencial que a empresa foque na excelência do atendimento ao cliente, proponha medidas que mostrem aos compradores o quanto são importantes para a organização e como sua empresa pode satisfazer as necessidades deles com seus serviços.

Lembre-se que uma das propagandas mais valiosas que existe é a cultivação de sua marca pelos próprios clientes. Conforme relatado por Philip Kotler em seu livro “Marketing 4.0”, os consumidores atuais levam muito mais em consideração o feedback de um cliente se comparado a épocas passadas.

empreender na pandemia
A empresa deve sempre focar na satisfação do cliente.

8.Tenha Um Controle Financeiro

Mesmo sem a pandemia, um controle financeiro é de extrema importância para garantir a saúde financeira de seu negócio. Empresas que não possuem um plano organizacional que confira todos os dados contábeis, dando sustentação para cada tomada de decisão, podem acumular dívidas e passar por muitas dificuldades em função de gastos acima do limite permitido.

A falta de um controle financeiro é um dos principais motivos do encerramento precoce de uma empresa. Para que isso não ocorra, algumas ferramentas utilizadas para o controle financeiro são sugeridas:

  • Fluxo de caixa: É uma ferramenta financeira que projeta todas as entradas (vendas, investimentos) e saídas (dívidas, contas a pagar) para um determinado período de tempo.

Geralmente, em empresas pequenas, a projeção do fluxo de caixa é feita para períodos de quatro a seis meses.

  • Controle bancário: É necessário que se registre diariamente a movimentação bancária da empresa, documentando o saldo existente, os depósitos e os saques realizados.

Esse controle tem a função de evitar alguma discrepância entre o saldo registrado pela empresa e pelo banco, além de servir como um indicador de que o saldo existente é suficiente para honrar todos os compromissos da empresa no mês.

  • Possuir um controle de contas a pagar: Um controle de pagamento de contas é fundamental para manter uma boa relação com seus fornecedores.
     

Além disso, evita que se realize pagamentos em duplicidade, se obtém uma visão maior de onde a empresa está gastando, fornece informações para o fluxo de caixa e estabelece prioridades de pagamento.

  • Possuir um controle de contas a receber: Um controle de contas a receber permite que se tenha conhecimento do valor total a receber dos clientes, quais são as datas de recebimento, quais são os valores que já ultrapassaram a data de recebimento, bem como saber quais são os clientes que pagam em dia e os que atrasam o pagamento.
empreender na pandemia
Possuir um controle financeiro é essencial para quem deseja empreender.

9.Confie Em Você Mesmo

Nenhuma das dicas anteriores irá funcionar se você não possuir autoconfiança. 

Acreditar em seu próprio negócio é essencial, pois o empreendedor deve ser a alma da empresa. Caso não transmita confiança para seu público, sua empresa não terá a devida autoridade.

A trajetória empreendedora é caracterizada por inúmeros desafios e correções durante o percurso. Muitas pessoas não conseguem suportar tantas adversidades e acabam desistindo.

Para que se consiga obter sucesso durante a pandemia, é necessário ter um pensamento de empreender grande desde pequeno, encarar todos os desafios e não permitir que críticas que não sejam construtivas abalem sua confiança no negócio.

empreender na pandemia
Ter autoconfiança é fundamental para empreender.

Seguindo todas essas dicas, seu negócio estará muito mais preparado para lidar com os clientes, fornecedores e com a concorrência, aumentando as chances de sucesso.

Para mais conteúdo valioso sobre empreendedorismo que podem te ajudar nesse momento de pandemia, visite nosso blog!

Deixe um comentário