You are currently viewing O Lucro da sua Empresa: 7 Opções de Investimento

O Lucro da sua Empresa: 7 Opções de Investimento

Fique por dentro dos tipos de lucro e de onde é possível reinvesti-lo com a certeza de bom retorno.

Tempo de leitura: 8 minutos.

Administrar uma empresa é uma missão que engloba inúmeras tarefas. É preciso estruturar processos, motivar funcionários de perfis diversos, estabelecer objetivos e prioridades, participar das estratégias de marketing, controlar gastos, garantir o cumprimento das metas e por aí vai.

Uma lista de atividades que, para completar, ainda está conectada à eterna batalha entre custos, dívidas e rendimentos.

Por conta de todo esse trabalho, não existe nada mais prazeroso do que conferir o seu faturamento e ver um saldo positivo. Afinal, o sucesso do negócio é a melhor representação de que o trabalho está sendo bem feito.

No entanto, é importante lembrar que tal crescimento gera uma nova necessidade: descobrir onde investir o lucro da sua empresa. Uma tarefa que precisa ser realizada de maneira inteligente para garantir resultados ainda mais positivos no futuro.

É por isso que nós decidimos separar algumas ideias seguras e sustentáveis de investimento para quem precisa fazer seus ganhos renderem mais.

Está preparado?


Neste texto, você encontrará:

  • O que é receita, fluxo de caixa e lucro;
  • A diferença entre lucro bruto e lucro líquido;
  • Opções rentáveis de investimento. 

O Lucro e suas Dúvidas Existenciais

Você sabe como calcular exatamente os seus lucros?

A verdade é que muita gente ainda confunde o lucro com outros valores que compõem as finanças da empresa. Portanto, antes de falar sobre as aplicações em si, precisamos esclarecer alguns pontos importantes. 

O que é Receita?

Não importa se estamos falando de um comércio, uma prestadora de serviço ou uma indústria de base, a receita sempre vai ser o montante de dinheiro recebido por meio das atividades principais da sua empresa

O que é Fluxo de Caixa?

É o fluxo de dinheiro da sua empresa, ou seja, a quantia recebida disponível para pagar os custos mais comuns, como contas e salários.

Esse valor ser positivo é um ótimo sinal, mas não é garantia de lucro. É possível ter um fluxo saudável sem lucrar, da mesma forma que é possível lucrar sem ter dinheiro em caixa para quitar os gastos diários.

lucro

O que é o Lucro?

Em palavras simples, o lucro é o que sobra quando subtraímos todos os gastos daquele montante que chamamos de receita.

Na maioria das vezes, esse cálculo não leva em conta as verdadeiras datas de recebimento ou pagamento. Logo, uma grande compra que só vai ser quitada depois de dez parcelas também entra nessa conta.

Os Dois Tipos de Lucros 

Analisar o lucro é a melhor opção para verificar a rentabilidade ou a eficiência econômica da sua empresa. Porém, durante esse processo, é necessário ficar atento às diferenças entre o lucro bruto e o lucro líquido.

O primeiro está ligado apenas à sua atividade principal. Isso significa que ele é o resultado da diferença entre a receita e os custos de produção, como compra de matéria-prima ou distribuição.

Já no caso do lucro líquido, a conta não envolve apenas os custos de produção. Para descobrir esse valor, é necessário calcular a diferença entre a receita e todas as despesas, incluindo custos fixos, como aluguéis e salários. Por isso, esse é o valor que pode ser usado em futuros investimentos. Uma conclusão que, finalmente, nos leva para a grande pergunta do texto: onde devemos investir esses lucros?

Os Melhores Investimentos

Um conhecido jargão empresarial diz que “o melhor caminho para aumentar seu negócio é reinvestir seus lucros”. Tomando isso como verdade, é possível supor que o segundo passo é descobrir quais os tipos de aplicação mais rentáveis e interessantes.

No entanto, é importante deixar claro que não existe fórmula secreta ou planos infalíveis em situações desse tipo. O melhor investimento sempre vai estar relacionado às particularidades da sua empresa. 

Logo, antes de tomar qualquer decisão, analise com cuidado a situação financeira e as necessidades do seu negócio. Só assim você vai poder escolher o caminho que vai oferecer mais benefícios.

Afinal de contas, o melhor reinvestimento é aquele que visa o aumento da produtividade e da própria lucratividade.

Dito isso, estamos prontos para conhecer algumas opções de investimentos seguras e sustentáveis .     

Capital de Giro

Esse tipo de reinvestimento é voltado para a saúde financeira da sua empresa, visto que o capital de giro não é nada mais, nada menos, do que o montante que ela precisa para continuar funcionando.

Nesse caso, a aplicação do lucro vai ser feita em bens que podem ser transformados em capital durante qualquer situação de emergência. Isso inclui desde o saldo na conta bancária até as mercadorias para o estoque.

Aplicações financeiras também são uma opção, desde que haja liquidez, ou seja, o dinheiro possa ser recuperado em um curto prazo de tempo. 

Investir os lucros no capital de giro é uma ótima opção para quem deseja aumentar a produtividade, melhorar as formas de pagamento ou expandir. 

Só fique sempre atento às particularidades. Quer um exemplo? 

Se a sua empresa oferece serviços de alto custo e depende de pagamentos parcelados para fechar as vendas, investir os lucros no capital de giro deixa de ser uma opção e passa a ser uma necessidade.

Estrutura da Empresa

Outra opção para quem pretende aumentar a produtividade é direcionar o reinvestimento para a estrutura da empresa. Isso significa melhorar diversos aspectos que envolvem tanto os funcionários quanto a produção em si.

É possível modernizar equipamentos, ampliar o espaço, melhorar a climatização ou construir novas salas. Tudo depende das necessidades atuais do seu negócio

Lembre-se que investimentos estruturais possuem grande influência sobre alguns fatores essenciais, entre os principais estão: a satisfação dos colaboradores, o bem-estar dos clientes, a qualidade dos produtos ou serviços      e a agilidade dos atendimentos. 

Independentemente da natureza dos seus produtos ou serviços, apostar em um bom ambiente organizacional, um espaço acolhedor e um serviço que envolve tecnologias de ponta nunca é errado. 

Claro que nem sempre é viável fazer todos esses investimentos de uma vez só. Então, cabe a você analisar as prioridades e definir quais áreas ou setores precisam de melhorias mais urgentes. 

Outro elemento que ajuda nessa tomada de decisão é o ROI, sigla que significa (Retorno Sobre o Investimento). Com ele, é possível mensurar os resultados de cada ação, descobrindo assim onde vale mais a pena investir.

Faça os cálculos do ROI on-line

Equipe

Trabalhando em conjunto com as melhorias estruturais, essa opção também está ligada ao ambiente organizacional da sua empresa. Porém, se engana quem pensa que investir na sua equipe só possui importância interna. 

Muito pelo contrário…

Os funcionários e colaboradores estão entre os principais ativos do seu negócio. No caso de lojas ou certas prestadoras de serviços, eles são até mesmo o rosto da empresa, já que grande parte da clientela nunca vai conhecer o administrador por trás de tudo aquilo.

Isso significa que a gestão de pessoal já deixou de ser apenas uma boa opção de investimento para se tornar uma escolha primordial. 

Nesse contexto, você pode separar parte dos lucros para oferecer benefícios ou pagar treinamentos. E vale tudo, desde que os cursos escolhidos tenham utilidade para o funcionário e para a empresa.

Cumprindo isso, você aumenta as chances de reter talentos. Afinal, um colaborador motivado, que se sente importante dentro do ambiente de trabalho, pensa duas vezes antes de sair. 

lucro

Marketing

Várias empresas, principalmente as de pequeno porte, acham desnecessário investir em marketing. A justificativa é sempre a mesma: um custo elevado para poucos resultados.

Entretanto, isso não é uma verdade absoluta. Até mesmo porque existem várias agências e produtores de conteúdo que geram bons resultados sem cobrar tanto assim. 

Mas, na verdade, o mais importante é deixar claro que nenhuma empresa cresce sem marketing. E, não importa se estamos falando da distribuição de um folheto ou da alimentação de blogs, porque a estratégia escolhida vai depender exclusivamente dos objetivos. 

Se você quer, por exemplo, expandir sua abrangência de uma rua para todo o bairro, não vai precisar trabalhar com todas as redes sociais. Escolha somente aquela que o seu público usa com mais frequência e “mande bala”.

O fato é que quem deseja crescer e alcançar mais clientes precisa estar preparado para investir seus lucros na divulgação da marca

Inovação

Todo mundo sabe que empresas classificadas como disruptivas dedicam uma grande parte dos seus ganhos anuais para as áreas de pesquisa e inovação. 

Pois fique sabendo que essa opção não está restrita a grandes empresas de tecnologia. Negócios de pequeno ou médio porte também podem direcionar parte dos seus lucros para esse tipo de aplicação.

Mas é lógico que você não precisa criar aplicativos inovadores ou tentar reinventar a roda para justificar isso. Dependendo da natureza da sua empresa, o dinheiro pode ser investido, por exemplo, na criação de novos produtos, no aprimoramento de serviços ou na agilização de processos.

Todos esses elementos te ajudam, entre tantas coisas, a aumentar a produtividade e atingir novos públicos.

Caso seu espírito seja mais ousado, e seu lucro mais robusto, também é permitido mergulhar de cabeça no Oceano Azul e contratar funcionários cuja função seja buscar modelos alternativos de negócio ou mercados inexplorados. Você só precisa lembrar que está trabalhando com investimentos de longo prazo. Logo, não adianta contar com um retorno imediato. Se nesse momento o seu negócio precisa de resultados mais urgentes, deixe essa opção guardada para o futuro.

Mercado Financeiro

Outro jargão empresarial diz que o dinheiro não deve ficar parado no banco. Por conta disso, muitas empresas decidem investir seus lucros no mercado financeiro.

Os adeptos desse caminho apostam na rentabilidade do mercado de ações (principalmente aqueles que lidam com renda variável) para multiplicar os seus ganhos.

Entretanto, por mais que seja possível ter sucesso, você precisa tomar cuidado com a instabilidade política e econômica. Principalmente em tempos de crise.

Portanto, considerando a possibilidade dessa opção ser a mais arriscada da nossa lista, não tome nenhuma decisão sem pesquisar com calma sobre os bancos, as bolsas e as empresas onde pretende colocar seu dinheiro.

Além disso, lembre-se que, assim como no tópico acima, essa escolha demora algum tempo para render bons frutos. 

Reservas Financeiras

Já que falamos em tempos de crise, um ótimo destino para o seu lucro pode ser uma reserva financeira. Dessa forma, a empresa conseguirá passar pelos períodos de turbulência com mais tranquilidade.

Ao contrário do que apontam algumas evidências, tais períodos não estão ligados apenas aos momentos de instabilidade política e econômica. Também estamos falando de eventos antecipáveis (como os meses com menos venda) ou acontecimentos inesperados (pandemia com fechamento de qualquer serviço não essencial).

Já parou para pensar que muitos negócios só conseguiram sobreviver ao ano passado por conta de reservas desse tipo?

Levando isso em conta, essa tende a ser uma boa forma de investir. Basta direcionar uma parcela dos seus ganhos para uma conta bancária específica (ou aplicações de curto prazo) e deixar o dinheiro lá. 

É um pouco parecido com a aplicação no capital de giro, mas possui uma diferença decisiva: as reservas financeiras só devem ser usadas em casos realmente críticos, em momentos quando sua opção for fechar as portas ou sacar o montante.

Ou seja: você precisa levar em conta que escolher essa solução não vai te trazer nenhum retorno direto. É um colete salva-vidas que aumenta suas chances de sobreviver sem precisar recorrer aos bancos e aos seus juros altos.


Agora que todas as cartas foram colocadas na mesa, vale relembrar que não existe um gabarito com respostas exatas. Então, nunca se esqueça de analisar as particularidades de cada alternativa e como elas afetam a rentabilidade do seu negócio. 

Mantendo isso em mente, tudo que você precisa fazer é calcular o lucro, examinar sua realidade financeira, avaliar o ROI e escolher o investimento mais benéfico para a sua empresa.


Quer aprender mais sobre economia e sustentabilidade? Nosso blog está recheado de artigos completos sobre produção energética, saúde financeira e desenvolvimento sustentável. Acesse nosso acervo clicando AQUI.

Deixe um comentário